Facebooklinkedinyoutubeinstagram

Umidade do Ar

Influenciadora direta da temperatura, chuva e da saúde

Saiba como a umidade é importante e como os fatores podem influenciar

“Tá seco demais!” Essa frase vem sendo usada com frequência nos últimos anos com as alterações de ciclos climáticos e estações mal definidas. O ar seco é acentuado por um fator importante para a vida na terra: a umidade do ar. Esse fator influencia o nosso dia a dia, bem-estar, chuva, temperatura…enfim, influencia totalmente nosso planeta.

A umidade do ar é a quantidade da água em forma de vapor que existe no ar, ou seja, ela é a maior influenciadora de temperaturas, ciclo de chuvas e regulação térmica. Na falta desse vapor teremos dias mais secos e mais quentes causando sensações térmicas com níveis aproximados de climas desérticos. Ou o excesso dele causará mais chuvas e uma umidade mais satisfatória para nossa saúde.

Os fatores determinantes que influenciam a porcentagem de umidade são vários e podemos destacar:

  1. Floresta Amazônica: no centro de toda a polêmica, a floresta amazônica é conhecida como o pulmão o planeta porque é rica em biodiversidade, sendo capaz de gerar umidade para todas as áreas do país. Essa região emite grande quantidade de água através da evapotranspiração. O nível de umidade do ar na região amazônica é alto durante todo ano, e se algo não vai bem (como o alto índice de queimadas) o alerta vermelho acende uma preocupação com o clima como um todo.
  2. Maritimidade: o mar também tem grande influencia sobre a umidade nas regiões de litoral, causando aumento da umidade por causa do alto índice de evaporação. O contrário ocorre nas áreas continentais onde o ar seco predomina. Alterações podem ocorrer contrárias caso haja fatores que influenciem a umidade.
  3. Massa de ar: a movimentação da massa de ar varia a umidade do ar. Massa carregada, normalmente, tende a aumentar as chuvas e massa seca promove a falta de umidade.

Quanto maior o calor menor será o nível de umidade, e o resultado é a sensação de abafamento, segundo os especialistas no assunto. O calor ou abafamento causa efeitos negativos para nossa saúde, principalmente problemas respiratórios (rinite, sinusite, asma…). Perdemos mais líquido para o ambiente ao transpirar, pois o organismo tenta regular o calor do corpo para não perder tanto líquido. “Com o ar saturado de vapor de água, a evaporação do suor do corpo se torna difícil, inibindo a perda de calor. E nosso corpo se refresca quando o suor que eliminamos evapora, retirando calor da pele.”

O ideal para dias mais secos é manter o corpo hidratado e regulado. Veja as dicas abaixo:

– Aumentar o consumo de líquido como água e sucos naturais;

– Tomar banhos mais frios e mais rápidos

– Manter o ambiente arejado, umidificado e fresco;

РAnimais, crian̤as e idosos merecem aten̤̣o redobrada nessa situa̤̣o;

– Evitar exposição ao sol de 11 às 16hs;

– Usar roupas leves.

A OMS alerta que a porcentagem adequada de umidade fica entre 40% e 70%, nessa média nosso organismo vive bem. Abaixo de 20% há acentuado risco para a saúde e recomenda-se interromper atividades ao ar livre, por exemplo.

Toda atenção é pouca quando o assunto é umidade do ar. Para os próximos anos teremos ciclos cada vez menos definidos com variações extremas na temperatura do planeta, e com isso é bem provável que teremos dias mais secos e abafados. Cuide-se, hidrate-se sempre!

Deixe uma resposta